Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009

Vou estar sempre por perto!

 

Foto de "O Solitário"

 

 

Quando esta fase difícil passar
Vais ver como o sol vai voltar a brilhar para ti
E a vida te vai de novo sorrir.
 
O sofrimento vai fazer-te crescer imenso.
Vai aumentar a tua sabedoria de vida.
Vai ajudar-te a conhecer melhor os outros
E a saber distinguir
Quem são aqueles que te amam de verdade, gratuitamente,
E que não se aproximam por interesse.
 
O sofrimento vai ensinar-te
A encontrar o valor das pequenas grandes coisas,
Mesmo aquelas que hoje possam parecer insignificantes.
 
A dor vai ensinar-te a amar mais e melhor
E tornar-te numa pessoa ainda mais bonita,
Ainda mais humana, Ainda mais fraterna.
Vais ver como é verdade!
 
E eu?..
Eu vou estar por perto:
Apoiando-te,
Dando-te força quando precisares e quiseres
Uma palavra amiga... sempre,
Cultivando a tua auto-estima e autoconfiança,
Alegrando-me com as tuas alegrias,
Felicitando-te pelos teus êxitos e sucessos
Dedicando-te a mais sincera das Amizades!...

 

poema de Ana Paula Bastos


publicado por O Solitário às 06:46
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

Bom Ano de 2009

(da Net)


publicado por O Solitário às 20:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

Os tons do fim do dia.... sempre as nuvens!

Foto de "O Solitário"

tags: ,

publicado por O Solitário às 20:40
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

É urgente o amor

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.  

publicado por O Solitário às 09:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 22 de Maio de 2008

Mulher de Cinquenta

 

Que com sabedoria encanta
Experiência é sua essência
Corpo e alma desfila experiência
Do amor e da alma tem plena consciência
 
Amiga, amante companheira
De colo aconchegante
Tanto como amiga
Quanto como amante
 
Conhece os segredos do amor
Tanto os do coração
Quanto os da paixão
Domina as sensações e emoções
 
Incendeia o seu amor
como um vulcão em erupção
amorosa  amante
se entrega sem restrição
 
não estabelece limites
Nem condição
Sem cobranças
Sabe ter e dar prazer
 
Conhece os segredos, sabe muito bem
onde e como está a beleza
forja com mestria sua natureza
E o emocional manipula sem igual
 
Nela estão contidos todos os momentos
De menina mulher, adolescente,
no instante certo, é criança é madura
dosa sensações e emoções com doçura
 
Pois seus perfumes e essências
Purificados, perfumados
Condensados em extractos
Hormonios fluindo para o coração
 
Palpitando o amor em paixão
Moderadamente contida
Sabendo exactamente cada medida
dos carinhos, da sensualidade e sexualidade
 
Mulher de cinquenta
que a todos encanta
é charme, é deleite
é fascinação que deslumbra o coração
 
Com sua alma iluminada
É luz que ao amor reluz
que ao desejo seduz
Poção que ao prazer conduz
 
Mulher de cinquenta, aconchegante e quente
Fruta madura feiticeira
Doce, fogosa, faceira
Sabor de amor que sacia, vicia e não cura
 
Joe’A - http://amizadepoesia.wordpress.com/
 

publicado por O Solitário às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

A Solidão em Perspectiva

 

É exactamente porque não há solidão que dizes que solidão. Imagina que eras o único homem no universo. Imagina que nascias de uma árvore, ou antes, porque eu quero pôr a hipótese de que não há árvores, nem astros, nem nada com que te confrontes: supõe que o universo é só o vazio e que tu nascias no meio desse vazio, sem nada para te confrontares. Como dizeres «eu estou sozinho»? Para pensares em «eu» e em «sozinho» tinhas de pensar em «tu» e em «companhia». Só há solidão «porque» vivemos com os outros...

Vergílio Ferreira, in 'Estrela Polar'

 


publicado por O Solitário às 07:23
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 20 de Abril de 2008

NUNCA PARTO INTEIRAMENTE

Nunca parto inteiramente,
não me dou à despedida
As águas vão simplesmente
presas à sua nascente
é do seu modo de vida
 
Fica sempre qualquer coisa
qualquer coisa por fazer
Às vezes quase lamento
mas são coisas que eu invento
com medo de te perder
 
Deixei um livro marcado
e um vaso de alecrim
Abri o meu cortinado
fiz a cama de lavado
para te lembrares de mim
 
Nunca parto inteiramente
Vivo de duas vontades:
uma que vai na corrente,
a outra presa à nascente
fica para ter saudades
 
Ala dos Namorados

publicado por O Solitário às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Caçador de Sóis...

À "Fortaleza do Silêncio" chegou uma simpática sugestão, vinha acompanhada de um lindo e belo sorriso, aqui tens o poema de que tanto gostamos!  
Pelo céu as cavalitas,
Escondi nos teus caracóis,
A estrela mais bonita, que eu já vi

Eu cresci com um encanto,
De ser caçador de sóis,
Eu já corri tanto, tanto para ti

Fui um príncipe encantado
Montado nos teus joelhos,
Um eterno enamorado, a valer

Lancelot de algibeira,
Mas segui os teus conselhos
Para voltar a tua beira
E ser o que eu quiser

Os teus olhos foram esperança
Os meus olhos girassóis
Fomos onde a vista alcança da nossa janela

Já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
Ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis


Ala dos Namorados

publicado por O Solitário às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 17 de Abril de 2008

São para ti.....

tags: ,

publicado por O Solitário às 08:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Amo-te assim....

Amo-te assim

Sem enfeites nem disfarces

Ungida pela água.

Cabelo corrido pelos ombros,

Olhos brilhantes de alegria e volúpia

Toda amor mar e harmonia

Como se tivesses descido do céu

E uma nuvem fosse o longo véu

Que nos envolvesse eternamente.

 

 

 

 

  (Da Net - Cunha Simões)

tags: ,

publicado por O Solitário às 15:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 20 de Março de 2008

Não Ignores o Amor

Quando o Amor te bater à porta...

Não o ignores: Ama!

 

Quando o Amor te for oferecido

Gratuitamente...

Reconhece-o e recebe-o: aceita-o!

 

Venha ele donde vier...

Por vezes o amor não vem de quem mais esperávamos,

Desejávamos, ansiávamos...

Muitas vezes não nos vem daquelas pessoas

A quem mais amamos...

A quem mais nos damos,

Mas de outras.

Talvez até de algumas de quem não esperaríamos...

 

Reconhecer o amor que nos dão...

Que alguém nos dá

E agradecê-lo, reconhecidamente,

Como um dom, uma oferta...

É, por vezes, difícil,

Se ele não vier das pessoas

De quem sonhamos e aspiramos que venha...

(Ana Paula Bastos)


publicado por O Solitário às 12:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.sou eu....


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.pesquisar

 

.Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Vou estar sempre por pert...

. Bom Ano de 2009

. Os tons do fim do dia.......

. É urgente o amor

. Mulher de Cinquenta

. A Solidão em Perspectiva

. NUNCA PARTO INTEIRAMENTE

. Caçador de Sóis...

. São para ti.....

. Amo-te assim....

. Não Ignores o Amor

.arquivos

. Maio 2020

. Abril 2020

. Novembro 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.visitas

online

.Visitas de Solidão

Free Web Counter
Clothing Stores
SAPO Blogs

.subscrever feeds