Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Dia 06/06 Parabéns.....

 

 Hoje, dia 06 de Junho dou-te os Parabéns!...seria o aniversário dos teus 50 anos, mas não “seria”!... é o teu aniversário comemorado no silêncio de uma saudade que ficou desde aquela noite quente e iluminada pelo luar de poesia do mês de Agosto!

Como o tempo passa, como todos estes anos “voaram” nesta imensidão da vida, tinhas 28 anos quando “partiste” para essa eterna viagem, é muito tempo?... Não, não é, foi “ontem”, a tua memória está viva, está presente em cada dia e em especial no dia de hoje.
 
Recordo o último aniversário que estivemos juntos, almoçamos em Alfama, era próximo do meu trabalho e depois, havia as sardinhas dos Santos Populares, o bairro começava a estar enfeitado, aqui e ali, já se viam os altares que iriam ser do Santo António, depois as circunstâncias da vida, da minha, e da tua, não nos possibilitaram voltar a comemorar junto outro dia 06/06, eu, “afastei-me” para África, tu para outras “paragens”.
 
Recordações que estão tão vivas, tão presentes, recordações que para além da saudade que o tempo teima em manter com a mesma intensidade, são memórias que me deixam ficar sempre com um sorriso, um sorriso talvez triste, mas um sorriso sincero de quem te amou muito!
 
Mas hoje é dia de festa e aonde quer que estejas, terás aquele sorriso lindo ao receber este ramo de flores que te ofereço e fica a perpetuar a tua memória, a nossa memória!
 
Ah, já sei… estou em dívida para contigo, fiquei de te contar porque é que o meu sorriso ficou triste e magoado, e ainda não te contei, mas hoje conto-te:
 
- Encontrei um outro Sorriso, muito lindo e nesse encontro o meu sorriso abriu-se, os nossos sorrisos tocavam-se na harmonia da sintonia e do afecto, da partilha de uma cumplicidade muito nossa, mas um dia… há sempre um dia!, em que o meu, sim, o meu sorriso foi posto em causa, e posto em causa de uma forma dura e cruel, de uma forma que pôs em causa a sinceridade de um Amor muito profundo, onde existia tamanha sintonia interior, tão grande afeição e carinho, tanta ternura e dedicação!... Tudo isso foi posto em causa por uma palavra, e o meu sorriso ficou magoado e triste!
 
Depois, houve momentos em que recuperei alguma alegria e que o sorriso voltou a brilhar, em que sem “culpas-nem-desculpas”  os sorrisos tocaram-se, envolveram-se num abraço em que se confundiram em apenas “um só”… sim, foi depois, e foi porque a Amizade que é verdadeira transcende o tempo e o espaço, é eterna!... Agora, resta a mágoa, a saudade, uma saudade que dói….
 
Aqui ficam os Parabéns nesta saudade que perdurará para todo o sempre, aqui ficou mais um desabafo, aqui está tua memória, aqui está a nossa memória… e a nossa memória é um património só nosso, que ninguém, mesmo ninguém se poderá apropriar, a nossa memória é afinal a “caixinha dos nossos sorrisos”…
 
Sabes?... Sei que tu sabes, sempre tivestes e continuas a ter o meu sorriso….
 
Nunca "partiste" estás aí...
 

publicado por O Solitário às 06:42
link do post | favorito
De Divine a 5 de Julho de 2008 às 21:23
(Sabes?... Sei que tu sabes, sempre tivestes e continuas a ter o meu sorriso….)

Belo ! Não deixa margem para muitas palavras…
Disse “Balley Ardrich” e com toda a propriedade:
O que é belo não morre: transforma-se em outra beleza.
Boa noite


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


.sou eu....


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

19
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Distância....silêncio

. Marquesa de Alorna - Parq...

. Patxi Andion - Amiga del ...

. Ode à diferença

. Esta velha angústia,

. 25 de Abril Sempre!

. Parabéns!

. Parque Marechal Carmona e...

. 25 de Abril Sempre!

. CHARLES AZNAVOUR AVE MARI...

. Parabéns Margarida!

. Cascais colorido...

. Caminhando por Cascais

. Caminhando por Cascais

. Cascais...

. Paço d' Arcos

. Devagar.

. Sons do silêncio

. O Tempo Passa? Não Passa

. Caminhos...

.arquivos

. Julho 2021

. Maio 2020

. Abril 2020

. Novembro 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds